Cemitério tradicional

A decomposição natural de um corpo, ou a coliquação, tem o necro-chorume como resultado final. Esse produto é um líquido escuro, mal cheiroso, quente e gorduroso que, pela pressão e corrosividade, vasa para o solo, tornando-se o responsável pela sua contaminação e também do lençol freático.

É o veículo que conduz os vírus, bactérias e doenças transmissíveis, como a hepatite e várias outras, que na água se preservam, chegando a poços, minas e rios, podendo contaminar toda uma comunidade. Por isso o necro-chorume, e por consequência os cemitérios, são alvo de toda a legislação pertinente das autoridades de preservação do meio ambiente como a CETESB e o CONAMA, de abrangência nacional

As medidas restritivas para construções deste tipo, exigindo solos impermeáveis, coleta, condução e tratamento do necro-chorume antes de seu descarte final, sempre controlada e acompanhada para evitar desvios, geram custos elevados que inviabilizam a abertura de cemitérios tradicionais como os conhecemos.

Desvantagens